Moradores de Candelária votam contra venda de apartamento para pagamento de acordo com a Platinum

Votação unânime entre os moradores de Candelária contra a venda de um apartamento pertencente ao CONACAN, no Quatro Estações para quitação do acordo firmado entre o conselho e a Academia Platinum Fitness. A população de Candelária defende que o apartamento só deve ser entregue, somente através de uma decisão judicial. 
 
Na última assembleia realizada pelo Conselho de Moradores de Candelária (CONACAN), no dia 12 de fevereiro, a atual diretoria apresentou aos moradores do bairro a situação em que se encontra o caso da Academia Platinum. De acordo com Victor Vale, presidente da entidade, a gestão anterior arrendou o terreno sem antes passar a decisão em assembleia para votação ou não dos moradores do bairro.
 
“Quando assumimos o conselho, procuramos a justiça para resolver o problema com Platinum. Para a rescisão contratual, a academia solicitou a devolução do valor que havia sido pago ao conselho para ser repassado à academia que funcionava na sede do CONACAN, e ainda, algumas taxas imobiliárias, que juntos somaram 140 mil reais”, afirma o presidente do CONACAN.
 
De acordo com Victor, o valor não foi repassado ao senhor Luiz Tarcísio, dono da academia, mas sim, sacado por membros da gestão anterior. Como forma de solucionar o problema, a Platinum propôs uma conciliação, que seria a venda de um apartamento do Quatro Estações, pertencente ao conselho para a quitação da dívida.”Apesar de não concordar com a venda do apartamento,  é dever do conselho expor as opções aos moradores”, afirmou o presidente da entidade.
 
Zuilson Silva, morador do bairro há 32 anos, também não concorda com a venda do apartamento.“Não podemos vender um patrimônio do bairro. Acredito que os culpados devam arcar com a devolução do valor à Platinum e não o conselho”, destacou.
 

Após a votação contra a venda do apartamento, o processo segue, procurando identificar os responsáveis. O processo está à disposição para consulta na sede do conselho, bem como, a cópia dos cheques que foram retirados da conta do CONACAN.